• Acessibilidade na Web
  • Aumentar letra
  • Diminuir letra
  • Letra normal
Assista a websérie
Escola estadual promove ações voltadas à Educação Financeira
24 nov
SEEDUC
Escola estadual promove ações voltadas à Educação Financeira

Créditos da foto: Marcia Costa

Alunos do Ciep 303 – Ayrton Senna da Silva, localizado em São Conrado, realizaram uma roda de conversa, na última quarta-feira (22/11), sobre Educação Financeira com os agentes socioambientais da comunidade da Rocinha, que trabalham com a coleta de lixo e venda de materiais recicláveis. O objetivo foi levar esse conhecimento aos profissionais para que possam organizar seus orçamentos e economizar.

Os agentes socioambientais fazem parte da Cooperativa Rocinha Recicla, que integra o Projeto De Olho no Lixo Rocinha, uma iniciativa da Secretaria de Estado do Ambiente. Além do lixo recolhido pelas ruas, encostas, terrenos e outros locais da comunidade, eles coletam objetos recicláveis em pontos de comércio e casas de alguns moradores e levam à Cooperativa. No espaço, processam, armazenam e vendem o material.

– Essa parceria entre a escola e os agentes socioambientais, que estão gerando renda com a coleta e venda de material reciclável, será importante, pois vai contribuir para o consumo consciente, planejamento e investimento deles – disse a professora Laura Coutinho, que coordena, desde 2015, o Programa de Educação Financeira no Ciep 303.

Durante o encontro, os estudantes falaram sobre armadilhas psicológicas que levam ao consumo excessivo, planejamento financeiro, falta de atenção aos pequenos valores, importância em fazer listas antes das compras, propagandas e promoções, entre outros assuntos comuns ao cotidiano da população. Os agentes socioambientais escutaram com atenção e comentaram sobre situações do dia a dia que levam ao gasto excessivo e como poupam o dinheiro que recebem.

A aluna Ana Lucia Pereira, de 18 anos, comentou a falta de atenção de diversas pessoas aos pequenos valores. A jovem contou que, após as aulas de Educação Financeira, passou a observar melhor e juntar moedas e notas de R$ 2,00, por exemplo. Segundo ela, essa mudança de hábito fez diferença em seus gastos do dia a dia.

– Com o tempo, percebi que esse dinheiro acumulado, que muitas vezes nem notava porque considerava de pequeno valor, dava para pagar uma conta de luz ou comprar algo que eu precisava – disse a estudante.

O agente socioambiental Wagner Claudino da Silva, de 51 anos, está há três meses no Projeto De Olho no Lixo. Morador da Rocinha, ele contou os benefícios que tem adquirido com a coleta de resíduos e venda de materiais recicláveis.

– Além de ter uma renda com a venda do material, também fazemos um trabalho social e ajudamos o meio ambiente – pontuou.

O secretário de Estado de Educação, Wagner Victer, destacou que essa foi primeira ação da parceria entre os alunos e os agentes socioambientais e que outras devem ser feitas até o fim deste ano.

– Também estão previstas uma visita dos alunos à Cooperativa Rocinha Recicla, quando os agentes conversarão com os jovens sobre o processo da coleta seletiva, e uma gincana na escola, onde será coletado material reciclável para doação à Cooperativa – finalizou Victer.

Compartilhar
Facebook Twitter
Redes Sociais da Conexão Escola
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram
SEEDUC
Rua Professor Pereira Reis, 119, 1º andarSanto Cristo — Rio de Janeiro — RJ
DENÚNCIAS ANÔNIMAS
  • Disque Denúncia: 2253-1177
  • Alô Alerj: 0800 022 0008
  • Disque Direitos Humanos: 100