• Acessibilidade na Web
  • Aumentar letra
  • Diminuir letra
  • Letra normal
Assista a websérie
Cresce número de alunos da rede estadual premiados na Olimpíada Brasileira de Matemática
28 nov
SEEDUC
Kayllan Winslan de Jesus de Oliveira

Créditos da foto: Marcia Costa

Após uma disputa acirrada com jovens de todo o Brasil, o time de alunos da rede estadual de ensino conquistou um de seus melhores resultados na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). No total, 529 estudantes ganharam medalhas de ouro, prata e bronze e menções honrosas na 13° edição do evento. O número foi superior ao de 2016, quando 393 estudantes foram agraciados.

Aluno da 2ª série do Ensino Médio no Colégio Estadual Antonio Quirino, localizado no município de Resende, Região do Médio Paraíba, Shai Oliveira Vaz, de 16 anos, conquistou um ouro, faturando, pela segunda vez consecutiva, uma medalha na OBMEP. Um ano após ganhar a prata, o jovem alcançou o lugar mais alto do pódio.

– O resultado foi surpreendente. Estou muito feliz com a conquista da minha primeira medalha de ouro na Olimpíada. A prova deste ano foi mais complexa do que a outra, por isso achei que ficaria com o 2º lugar de novo. Agora, a meta é fechar meu ciclo na OBMEP com mais um ouro no ano que vem – disse o estudante, que vai para a 3ª série em 2018.

Shai concilia o Ensino Médio com o Programa de Iniciação Científica Jr. da OBMEP, aulas de teatro e a atuação em um trabalho social na área ambiental. O jovem, que ingressou no Colégio Estadual Antonio Quirino no 6° ano do Ensino Fundamental, pretende seguir carreira na área de Matemática ou Física.

Em sua primeira participação na OBMEP, Kayllan Winslan de Jesus de Oliveira, de apenas 13 anos, conquistou sua primeira medalha de ouro na competição. Aluno do 7° ano do Ensino Fundamental do Colégio Estadual Aurelino Leal, em Niterói, ele já sonha com outras conquistas.

– Gosto muito de Matemática e sempre tirei notas boas na matéria. Fiquei surpreso quando soube do resultado. Meus pais estão muito orgulhosos. Vou me empenhar ainda mais para conseguir outras medalhas no futuro – contou o adolescente, que tem o sonho de ser engenheiro.

O secretário de Estado de Educação, Wagner Victer, atribui esse bom resultado ao estímulo à participação dos alunos nas olimpíadas estudantis de conhecimento, entre outras ações. Ela também destaca que, pela primeira vez, todas as unidades de ensino da Seeduc se inscreveram na OBMEP.

– A Secretaria conta com ações importantes, como o Projeto Matemática 360°, que desenvolvem as habilidades dos estudantes no aprendizado da disciplina. Além disso, as escolas e os professores incentivam a participação dos alunos em competições que envolvem a Matemática e as Ciências Exatas em geral – disse o secretário de Estado de Educação, Wagner Victer.

Sobre a OBMEP

A Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) é realizada pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) e promovida com recursos do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e do Ministério da Educação (MEC), com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).

A Olimpíada integra o calendário de atividades do Biênio da Matemática do Brasil 2017-2018. Criada em 2005, a OBMEP tem como metas estimular o estudo da Matemática e revelar talentos, promovendo a inclusão social pela difusão do conhecimento.  

Shai Oliveira Vaz
Compartilhar
Facebook Twitter
Redes Sociais da Conexão Escola
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram
SEEDUC
Rua Professor Pereira Reis, 119, 1º andarSanto Cristo — Rio de Janeiro — RJ
DENÚNCIAS ANÔNIMAS
  • Disque Denúncia: 2253-1177
  • Alô Alerj: 0800 022 0008
  • Disque Direitos Humanos: 100